Número total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

1. Preâmbulo (Pr) Antologia do Tema e da Palavra em Língua Portuguesa


1.1. Compilar, escrever, criar textos que sejam referências imprescindíveis duma cultura viva e protagonista dos avanços mais desejáveis da vida de toda a comunidade humana, é em síntese o objectivo deste trabalho.

1.2. Trabalhar a língua materna, é não só um dever de honra, como também uma gratidão, pela esperança depositada na vida de quem no passado, tudo fez para passar o melhor testemunho aos filhos vindouros, e a sua generosidade impagável com que nos protegeram nos anos mais frágeis da meninice e adolescência.

1.3. Mas, não só por estes valores, a língua materna é o segundo bem mais valioso depois do cérebro, que cada ser humano pode dispor, para uma existência digna e válida pela vida.

1.4. A razão deste blogue:

a)   Disponibilizar no actual contexto social português e global temas e assuntos de conteúdos vitais, abertos 
      à valorização dos comentários, sendo que estes poderão ser integrados na correcção ou edição de 
      novas mensagens.  Também constituirá a publicação de um testemunho de vida e obra que sirva 
      útilmente às gerações vindouras se assim o avaliarem com mérito de uso e aplicação para sucesso 
      futuro.



c)  Sendo um trabalho de reflexão filosófico-social e também de cariz pretensamente
científico, o seus conteúdos reflectem a visão do autor do mundo e do universo, sem que
coloque em causa excessos de linguagem ou de liberdade de expressão, não abdicando
da imperativa necessidade segundo o próprio do sentido da oportunidade e da responsabilidade.
Oferecendo as actuais tecnologias de informação e processamento a oportunidade de
publicação a custo zero  de trabalhos,  que outrora seriam totalmente perdidos,
seria contranatura a censura própria e ou de outrem,  só porque muitos ou alguns poderão não gostar.

d) Regras essenciais que o autor estabelece e pretende prosseguir no percurso deste trabalho.
     1. Os textos publicados da autoria Rogoneto,  serão revistos e alterados sempre que possível e poderão
         ser até retirados se aconselhável quando possam violar questões de ética ou dos termos de 
         utilização do Blogger.
 
     2. Quaisquer cópias retiradas serão da inteira  responsabilidade de quem as praticar, sendo que o autor
         apenas defende os seus textos em original no blogue, e na versão à data.
     3. Os comentários, poderão ou não obter resposta sendo que serão sempre publicados, e classificados
         por Rogoneto, que posteriormente de acordo com a mesma classificação poderão ou não
         permanecer para além de um período de 6 (seis)  meses.

     4. Sempre que hajam  compilações reproduzidas, de interesse cultural, técnico ou científico ou mesmo
         artístico, serão precedidas de referência da origem, e serão avaliados com excepção no contexto
         filosófico-social dos objectivos deste blogue.

1.5. Síntese


    Sentir a necessidade de uma mudança na sociedade  para que cada um e todos se sintam bem ou melhor, é um desejo muito comum de hoje e de sempre. Todavia, protagonizar essa mudança com sucesso nunca foi e não é algo simples.
    A meu ver, não basta apenas a vontade, a inteligência ou o conhecimento. É algo tecnicamente muito mais complexo com que podemos imaginar. Também consoante os níveis de mudança que almejamos e a abrangência dessa mesma     mudança assim os processos e instrumentos a usar serão obviamente diferentes.
    Qualquer  mudança desejável e assimilável com satisfação pelas gentes de um povo ou de todo o mundo, de modo que progrida por inércia e impulsos próprios, sem a necessidade de grandes recursos de energia e/ou violência política, ou legislativa, é um processo permanente, balizado e integrado após o seu início.
    Tal como não se constrói um prédio a partir de cima, também não podemos  construir uma sociedade a partir de um qualquer caderno reivindicativo compilado e aprovado com leis regras ou fins que se pretenda atingir e leis a implementar. 
    Isso é tudo quanto se tem feito até ao presente, e não passam de promessas e  esperança em dado momento, para depois as desilusões, frustrações  e perdas inúteis de tempo e de energias.
    Para a mudança implica o real  sentido do presente: Onde se está,  respondendo  com certezas Para onde vamos, Quando e Como.

Sem comentários:

Enviar um comentário